A retinose pigmentar é uma degeneração progressiva das células fotorreceptoras retinianas (cones e bastonetes) que se inicia na periferia e caminha em direção da mácula.

As pessoas notam dificuldade progressiva de visão noturna e fechamento do campo visual.

Ela causa também alterações no eletrorretinograma (ERG) e diminuição da visão.
A doença tem caráter familiar (transmissão genética): é muito mais comum nas pessoas descendentes de pais da mesma família. Alguns pacientes apresentam formas atípicas da doença.
O portador de retinose deve ser acompanhado regularmente pelo oftalmologista, pois hoje já dispomos de meios que evitam a progressão rápida da doença.
Também utiliza-se recursos ópticos especiais (lupas, sistemas de iluminação) para ampliar ao máximo a visão residual.

ES00VZZ
CMBR
HOBR
DAY
hospital_olhorodape_15
BEIRARIO
GASTROS