A Retinopatia Serosa Central é uma doença inflamatória mais comum em homens, entre 20-40 anos de idade.
Ela é caracterizada por descolamento da retina macular, pela presença de fluído subretiniano.
Os pacientes geralmente melhoram sem tratamento. Somente os que mantém a doença em atividade por mais de 2-3 meses devem ser tratados.

O OCT (Tomografia de Coerência Óptica) é essencial para avaliar a atividade da doença e estimar o prognóstico visual.

A Angiografia fluoresceínica e a Indocianina Verde podem auxiliar na avaliação da doença.
Nos casos inicias somente é realizada a Observação por até 2-3 meses, pois tem grande chance de resolução espontânea.
O tratamento é realizado através da Fotocoagulação com laser guiado pela Angiografia fluoresceínica.
A Terapia Fotodinâmica com Visudyne nos casos mais refratários e nas alterações foveais.

A doença está associada ao estresse e ao tipo de atividade. Recomenda-se evitar, se possível, o uso de corticosteróides.

CMBR
HOBR
DAY
hospital_olhorodape_15
BEIRARIO
GASTROS